LIGA DE FUTSAL DE GUARAPUAVA PUBLICA NOTA DE REPÚDIO EM RAZÃO DA INTERDIÇÃO DO GINASIO “JOAQUIM PRESTES” PELO TJD

sábado, 27/junho/2015
LIGA DE FUTSAL DE GUARAPUAVA PUBLICA NOTA DE REPÚDIO EM RAZÃO DA INTERDIÇÃO DO GINASIO “JOAQUIM PRESTES” PELO TJD

NOTA DE REPÚDIO

            A Liga Regional de Futebol de Salão de Guarapuava, através de sua diretoria, reunida na sexta feira (dia 26/06/2015), resolveu prestar todo apoio a equipe do Clube Atlética Deportivo e Secretaria de Esportes do Município de Guarapuava, repudiando totalmente a atitude do Tribunal de Justiça Desportiva da Federação Paranaense de Futebol de Salão que interditou o Ginásio de Esportes “Joaquim Prestes”, em Guarapuava. A diretoria da entidade constou em ata e publicou a seguinte nota de repúdio:

“A Liga Regional de Futebol de Salão de Guarapuava, fundada em 21/03/1975, desde então filiada a Federação Paranaense de Futebol de Salão, através de sua diretoria, reunida nesta data (dia 26/06/2015), vem repudiar totalmente a decisão da 2ª. Comissão Disciplinar do Tribunal de Justiça Desportiva da Federação Paranaense de Futebol de Salão, que, em sessão realizada no dia 23/06/2015, mesmo com  a apresentação de defesa, determinou a aplicação de multa para a equipe do Clube Atlético Deportivo e a interdição do Ginásio de Esportes “Joaquim Prestes”, para jogos do Campeonato Paranaense.

A entidade entende que a punição foi abusiva, sem critério e inconseqüente,  em virtude de:

a)    O TJD procedeu a interdição sem nenhum parecer técnico de profissional de engenharia e/ou arquitetura, para verificar a real situação do local;

b)    A situação ocorrida na data do jogo naquela data foi atípica, com uma quantidade excessiva de chuva, sendo que naquela situação, dificilmente algum ginásio de esportes teria condições de jogo;

c)    Quase todos os ginásios de esportes do estado do Paraná, e por que não dizer, do Brasil, tem a situação das goteiras em sua cobertura um fato normal, pois mesmo consertados com o tempo as goteiras sempre continuam aparecendo;

d)    Sabemos, pois acompanhamos os jogos do Campeonato Paranaense, que o fator “goteira” é fato, infelizmente, corriqueiro;

e)    Não temos conhecimento de que qualquer destes ginásios, na história do campeonato paranaense, tenha sido interditado por problemas de goteiras, mostrando assim a falta de critério do TJD;

f)     A entidade tem realizado diversos jogos no Ginásio “Joaquim Prestes”,  e não tem tido problema algum na realização de seus jogos, mostrando assim que o problema ocorrido no jogo do dia 26/05/2015 entre Guarapuava e Cascavel, foi solucionado;

g)    Acompanhamos todo o trabalho feito pelo grupo Gestor do CA Deportivo e da Prefeitura Municipal, através do Secretário de Esportes Célso Góes, em prol deste trabalho, para tornar o nosso futsal com destaque no estado do Paraná e no Brasil e sabemos da dificuldade que encontram pela frente, mas não desistem, por amor ao esporte e a nossa cidade, o que acontece também com os torcedores, membros da imprensa, empresário e outras pessoas envolvidas, e que uma atitude desta, sem critério algum,  deixa a todos indignados;

h)    O Tribunal que aplicou a pena deveria, no mínimo, ter determinado um prazo para que o CA Deportivo e/ou a Secretaria de Esportes sanasse o problema, que por informações do Secretário de Esportes, Sr Célso Góes, já havia sido resolvido na semana posterior ao acontecimento;

i)     O Tribunal tem que acima de tudo fazer que se cumpram as normas, mas com critérios que não venham a penalizar em excesso as equipes;

j)      Decisões como essa do Tribunal, infundadas e sem critério algum, prejudica não tão somente a equipe, e sim todos os envolvido neste grande projeto do CA Deportivo (atletas, diretores, torcedores, patrocinadores, poder público, imprensa a demais aficionados da modalidade);

k)    O Tribunal é importante no sistema esportivo, mas tem que agir com consciência de que por pras trás de uma equipe de futsal existe toda uma estrutura e uma comunidade envolvida, não podendo com suas decisões, prejudicar toda esta estrutura.

Pelos fatos acima citados e certos de que a decisão deverá ser revista, para que se faça justiça,  a Liga  Regional de Futebol de Salão de Guarapuava, REPUDIA TOTALMENTE a atividade do Tribunal de Justiça (2ª. Comissão Disciplinar) da FPFS, e determina o envio de ofício ao Presidente da Federação Paranaense de Futebol de Salão e ao Presidente do Tribunal Pleno do TJD da FPFS, encaminhando cópia deste ato e ofício solicitando urgência no julgamento do Recurso interposto pelo Clube Atlético Deportivo e Secretaria de Esportes de Guarapuava.

ORIGINAL ASSINADO

Guarapuava, 27 de junho de 2015.                         DIRETORIA DA LRFSG

 

 

 

 

 



Rua Rio de Janeiro, s/n - Anexo ao Ginásio de Esportes Santa Terezinha | Guarapuava, PR
CFW Agência de Internet